Play Video
1
O Cravo e a Rosa: Capítulo 92
O Cravo e a Rosa: Capítulo 92
::2013/09/19::
Play Video
2
O Cravo e a Rosa: Capítulo 114 (Último Capítulo)
O Cravo e a Rosa: Capítulo 114 (Último Capítulo)
::2013/09/23::
Play Video
3
O Cravo e a Rosa (
O Cravo e a Rosa (''O roubo da chave'') - Catarina e Petruchio se beijam.
::2014/01/10::
Play Video
4
O Cravo e a Rosa: Capítulo 67
O Cravo e a Rosa: Capítulo 67
::2013/09/15::
Play Video
5
O Cravo e a Rosa: Capítulo 108
O Cravo e a Rosa: Capítulo 108
::2013/09/22::
Play Video
6
O Cravo e a Rosa: Capítulo 12
O Cravo e a Rosa: Capítulo 12
::2013/08/28::
Play Video
7
O Cravo e a Rosa: Capítulo 73
O Cravo e a Rosa: Capítulo 73
::2013/09/16::
Play Video
8
O Cravo e a Rosa: Capítulo 82
O Cravo e a Rosa: Capítulo 82
::2013/09/17::
Play Video
9
O Cravo e a Rosa: Capítulo 74
O Cravo e a Rosa: Capítulo 74
::2013/09/16::
Play Video
10
O Cravo e a Rosa: Capítulo 62
O Cravo e a Rosa: Capítulo 62
::2013/09/14::
Play Video
11
O Cravo e a Rosa: Capítulo 33
O Cravo e a Rosa: Capítulo 33
::2013/09/05::
Play Video
12
O Cravo e a Rosa: Capítulo 75
O Cravo e a Rosa: Capítulo 75
::2013/09/16::
Play Video
13
O Cravo e a Rosa: Capítulo 104
O Cravo e a Rosa: Capítulo 104
::2013/09/22::
Play Video
14
O Cravo e a Rosa: Capítulo 111
O Cravo e a Rosa: Capítulo 111
::2013/09/23::
Play Video
15
O Cravo e a Rosa: Capítulo 71
O Cravo e a Rosa: Capítulo 71
::2013/09/15::
Play Video
16
O Cravo e a Rosa: Capítulo 35
O Cravo e a Rosa: Capítulo 35
::2013/09/06::
Play Video
17
O Cravo e a Rosa: Capítulo 93
O Cravo e a Rosa: Capítulo 93
::2013/09/19::
Play Video
18
O Cravo e a Rosa: Capítulo 70
O Cravo e a Rosa: Capítulo 70
::2013/09/15::
Play Video
19
O Cravo e a Rosa: Capítulo 91
O Cravo e a Rosa: Capítulo 91
::2013/09/19::
Play Video
20
O Cravo e a Rosa: Capítulo 83
O Cravo e a Rosa: Capítulo 83
::2013/09/18::
Play Video
21
O Cravo e a Rosa: Capítulo 61
O Cravo e a Rosa: Capítulo 61
::2013/09/14::
Play Video
22
O Cravo e a Rosa: Capítulo 86
O Cravo e a Rosa: Capítulo 86
::2013/09/18::
Play Video
23
O Cravo e a Rosa: Capítulo 84
O Cravo e a Rosa: Capítulo 84
::2013/09/18::
Play Video
24
O Cravo e a Rosa: Capítulo 49
O Cravo e a Rosa: Capítulo 49
::2013/09/12::
Play Video
25
O Cravo e a Rosa: Capítulo 72
O Cravo e a Rosa: Capítulo 72
::2013/09/16::
Play Video
26
O Cravo e a Rosa: Capítulo 37
O Cravo e a Rosa: Capítulo 37
::2013/09/07::
Play Video
27
O Cravo e a Rosa: Capítulo 96
O Cravo e a Rosa: Capítulo 96
::2013/09/20::
Play Video
28
O cravo e a rosa cap 1 p 1
O cravo e a rosa cap 1 p 1
::2009/01/14::
Play Video
29
O Cravo e a Rosa: Capítulo 95
O Cravo e a Rosa: Capítulo 95
::2013/09/20::
Play Video
30
O Cravo e a Rosa: Capítulo 68
O Cravo e a Rosa: Capítulo 68
::2013/09/15::
Play Video
31
O Cravo e a Rosa: Capítulo 78
O Cravo e a Rosa: Capítulo 78
::2013/09/17::
Play Video
32
O Cravo e a Rosa: Capítulo 50
O Cravo e a Rosa: Capítulo 50
::2013/09/12::
Play Video
33
O Cravo e a Rosa: Capítulo 14
O Cravo e a Rosa: Capítulo 14
::2013/08/29::
Play Video
34
O Cravo e a Rosa: Capítulo 45
O Cravo e a Rosa: Capítulo 45
::2013/09/11::
Play Video
35
O Cravo e a Rosa: Capítulo 55
O Cravo e a Rosa: Capítulo 55
::2013/09/13::
Play Video
36
O Cravo e a Rosa: Capítulo 30
O Cravo e a Rosa: Capítulo 30
::2013/09/04::
Play Video
37
Noite de amor - O Cravo e a Rosa
Noite de amor - O Cravo e a Rosa
::2008/04/04::
Play Video
38
O cravo e a rosa cap 34 p 1
O cravo e a rosa cap 34 p 1
::2009/02/14::
Play Video
39
O Cravo e a Rosa: Capítulo 100
O Cravo e a Rosa: Capítulo 100
::2013/09/20::
Play Video
40
O Cravo e a Rosa: Capítulo 81
O Cravo e a Rosa: Capítulo 81
::2013/09/17::
Play Video
41
O CRAVO E A ROSA - Último capitulo
O CRAVO E A ROSA - Último capitulo
::2011/04/04::
Play Video
42
O Cravo e a Rosa: Capítulo 80
O Cravo e a Rosa: Capítulo 80
::2013/09/17::
Play Video
43
O Cravo e a Rosa: Capítulo 89
O Cravo e a Rosa: Capítulo 89
::2013/09/19::
Play Video
44
O Cravo e a Rosa: Capítulo 39
O Cravo e a Rosa: Capítulo 39
::2013/09/07::
Play Video
45
O Cravo e a Rosa: Capítulo 90
O Cravo e a Rosa: Capítulo 90
::2013/09/19::
Play Video
46
O Cravo e a Rosa: Capítulo 103
O Cravo e a Rosa: Capítulo 103
::2013/09/21::
Play Video
47
O cravo e a rosa cap 29 p 4
O cravo e a rosa cap 29 p 4
::2009/02/08::
Play Video
48
O cravo e a rosa cap 16 p 5
O cravo e a rosa cap 16 p 5
::2009/01/29::
Play Video
49
O Cravo e a Rosa: Capítulo 109
O Cravo e a Rosa: Capítulo 109
::2013/09/22::
Play Video
50
O cravo e a rosa cap 60 p 1
O cravo e a rosa cap 60 p 1
::2009/03/11::
MAIS >>
RESULTADOS [51 .. 101]
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Cravo e a Rosa
O Cravo e a Rosa (BR)
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia
Suspense
Duração 50 minutos
Criador(es) Walcyr Carrasco
Mário Teixeira
País de origem  Brasil

Permitido para todas as idades i DEJUS (Brasil) [1]

Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Walter Avancini
Produtor(es) Walter Avancini
Elenco Adriana Esteves
Eduardo Moscovis
Drica Moraes
Leandra Leal
Ângelo Antônio
Luís Mello
Pedro Paulo Rangel
Ney Latorraca
Maria Padilha
Eva Todor
Carlos Vereza
Taumaturgo Ferreira
Cláudio Corrêa e Castro
Tássia Camargo
Suely Franco
Rodrigo Faro
João Vitti
Vanessa Gerbelli
Murilo Rosa
Carlos Evelyn
Carla Daniel
Virgínia Cavendish
Ana Lúcia Torre
Bia Nunnes
Miriam Freeland
Rejane Arruda
ver mais
Tema de abertura "Jura" - Zeca Pagodinho
Tema de
encerramento
"Jura" - Zeca Pagodinho
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 26 de junho de 2000 - 9 de março de 2001
N.º de episódios 221 (original)
144 (primeira reprise)
120 (segunda reprise)
Cronologia
Último
Último
Esplendor
Estrela-Guia
Próximo
Próximo
Programas relacionados A Indomável
O Machão
Os Inocentes
Chocolate com Pimenta
Alma Gêmea
Cordel Encantado

O Cravo e a Rosa é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 18 horas, entre 26 de junho de 2000 e 9 de março de 2001, em 221 capítulos,[2] substituindo Esplendor e sendo substituída por Estrela-Guia.

Foi escrita por Walcyr Carrasco e Mário Teixeira, com a colaboração de Duca Rachid, tendo direção de Amora Mautner, Ivan Zettel e Vicente Barcellos, direção geral de Walter Avancini e Mário Márcio Bandarra, com direção de núcleo de Dennis Carvalho. [3]

É baseada na peça teatral A Megera Domada, de William Shakespeare, e com referências nas novelas A Indomável de Ivani Ribeiro na Rede Excelsior e O Machão, de Sérgio Jockyman na Rede Tupi. A peça teatral Cyrano de Bérgerac, de Edmond Rostand, foi outra referência usada pelo autor.[4]

Contou com Adriana Esteves, Eduardo Moscovis, Drica Moraes, Leandra Leal, Ângelo Antônio, Luís Mello, Pedro Paulo Rangel, Ney Latorraca, Maria Padilha, Eva Todor, Carlos Vereza, Taumaturgo Ferreira, Cláudio Corrêa e Castro, Tássia Camargo, Suely Franco, Rodrigo Faro, João Vitti, Vanessa Gerbelli, Murilo Rosa, Carlos Evelyn, Carla Daniel, Virgínia Cavendish, Ana Lúcia Torre, Bia Nunnes, Miriam Freeland e Rejane Arruda nos papéis principais.

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 13 de janeiro e 1º de agosto de 2003 em 144 capítulos, substituindo Por Amor e antecedendo Anjo Mau.

Foi reapresentada novamente no Vale a Pena Ver de Novo entre 5 de agosto de 2013 e 17 de janeiro de 2014, em 120 capítulos, substituindo O Profeta e sendo substituída por Caras & Bocas.[5] Esta foi a sua segunda exibição dentro do programa. Foi a última reprise da sessão Vale a Pena Ver de Novo a ser exibida depois do Vídeo Show e antes da Sessão da Tarde.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Trama principal[editar | editar código-fonte]

Comédia romântica inspirada no clássico A Megera Domada, de William Shakespeare, a novela é ambientada na São Paulo dos anos 1920 e narra o tumultuado romance entre o rude caipira Petruchio (Eduardo Moscovis) e a geniosa Catarina (Adriana Esteves), moça com ideias feministas, filha mais velha do banqueiro Nicanor Batista (Luís Melo).

Julião Petruchio é dono da fazenda Santa Clara, onde fabrica queijos para vender na cidade. Ele herdou a propriedade do pai em condições precárias, e luta para mantê-la funcionando, apesar de seu trabalho duro mal dar para saldar suas dívidas. Já nos primeiros capítulos da novela, ele pede um empréstimo ao tio, Cornélio Valente (Ney Latorraca).

Na fazenda de Petruchio também vivem Calixto (Pedro Paulo Rangel), antigo criado da casa, que é como um pai para o fazendeiro, o que não impede que seja chamado de “asno” durante os acessos de fúria do patrão; Neca (Ana Lúcia Torre), uma criada esforçada, sempre às turras com Calixto; e Lindinha (Vanessa Gerbelli), sobrinha de Calixto, moça bonita e sem estudo, criada desde pequena na fazenda. Ela é apaixonada por Petruchio, que a trata como irmã. Para conquistá-lo, Lindinha é capaz de qualquer golpe baixo. A jovem é o amor da vida de Januário (Taumaturgo Ferreira), um caipira ingênuo e de bom caráter, cuja única companhia é uma porquinha de estimação a quem ele trata como filha. Lindinha o humilha sempre que possível.

Catarina, por sua vez, é uma jovem muito temperamental, conhecida por botar todos os pretendentes para correr, a ponto de ganhar dos rapazes o apelido de “Fera”. Rica, bem-educada e afinada com a causa do feminismo que começa a ganhar repercussão na sociedade paulistana, ela está convencida de que homem nenhum presta, e diz que nunca se casará. É virgem como as amigas feministas Lourdes (Carla Daniel) e Bárbara (Virginia Cavendish).

Quem mais sofre com a atitude de Catarina é sua irmã mais nova, Bianca (Leandra Leal), moça meiga e romântica que sonha em encontrar um grande amor. Para seu azar, Batista, seu pai, é um conservador que só consente que ela se case depois que a filha mais velha o faça. O banqueiro arranja inúmeros pretendentes para Catarina, mas ela despreza todos. Um deles é o jornalista Serafim (João Vitti).

O que parecia impossível começa a se desenhar quando a mulher de Cornélio, a dissimulada e ambiciosa Dinorá (Maria Padilha), decide pôr as mãos no dinheiro do banqueiro Batista arranjando um casamento entre a doce Bianca e seu irmão, Heitor (Rodrigo Faro). O rapaz é um esportista bon vivant e mau-caráter que, assim como a irmã e a avó Josefa (Eva Todor), vive às custas do cunhado Cornélio. Para concretizar seu plano, Dinorá entrega a dívida de Petruchio com Cornélio ao agiota Normando Castor (Cláudio Corrêa e Castro). Quando o agiota cobra a dívida e exige a fazenda como pagamento, Dinorá sugere ao fazendeiro que seduza Catarina, case com ela e depois use o dinheiro da esposa para pagar a dívida.

Desesperado, Petruchio aceita a sugestão de Dinorá e começa a fazer a corte a Catarina, fingindo-se de submisso e pateta, e deixando que ela o manipule à vontade. Após muita resistência e alguns embates, Catarina aceita se casar com ele para se livrar da pressão do pai e ajudar a irmã. A vida de casados, porém, é um inferno, já que os dois são extremamente geniosos. Catarina tem frequentes crises de cólera, durante as quais atira na cabeça de Petruchio tudo o que encontra. Com o tempo, ela começa a perceber as qualidades do marido e se apaixona por ele. Petruchio também se apaixona, mas nenhum dos dois dá o braço a torcer.

Mesmo depois de casado, Petruchio não consegue resgatar a dívida com o agiota porque Joaquim de Almeida Leal (Carlos Vereza) se adianta a ele. Fazendeiro poderoso, ele tem ódio de Petruchio, a quem considera culpado pela perdição de Muriel (Drica Moraes), sua única filha. No passado, ela se apaixonou pelo fabricante de queijos, mas foi rejeitada e sofreu muito. O pai a enviou para estudar na Suíça, onde ela se perdeu e seguiu uma vida dissoluta. Como vingança, Joaquim passa a pressionar Petruchio para que ele lhe entregue a fazenda.

A novela toma outro rumo com a volta da filha de Joaquim, Muriel, que agora atende pelo nome de Marcela. Ela chega da Europa acompanhada pelo fiel escudeiro Ezequiel (Déo Garcez), disposta a conquistar Petruchio. Quando fica sabendo do seu casamento com Catarina, Marcela seduz Batista por interesse, e o usa para destruir a vida da rival.

Mesmo com várias armadilhas armadas por Marcela e Lindinha (que fazem tudo para separá-los), com as ameaças de Joaquim e com as inúmeras brigas ocasionadas pelos seus temperamentos explosivos, Petruchio e Catarina finalmente se entendem e admitem que se amam. Catarina descobre que está grávida, e os dois ficam ainda mais felizes. A má notícia do casamento de Batista com Marcela parece trazer uma vantagem para o casal: o banqueiro pretende entregar à filha várias apólices do seu banco, o que a tornará rica e a ajudará a melhorar sua vida com Petruchio. As apólices, entretanto, desaparecem misteriosamente do cofre do pai durante a festa do casamento.

Pouco tempo depois, Batista descobre o verdadeiro caráter de Marcela e a abandona para viver com Joana (Tássia Camargo), uma lavadeira humilde, dona de uma pensão e sua amante há mais de dez anos, mas que só agora ele descobre ser o amor de sua vida. Marcela, porém, recusa-se a ceder o divórcio ao banqueiro. A vilã também consegue roubar as promissórias da dívida de Petruchio e ameaça tomar a fazenda dele. Petruchio desconfia que ela é a responsável pelo roubo das apólices e, para desmascará-la, finge ceder a sua sedução, abandonando Catarina.

A verdade sobre o roubo das apólices só aparece no capítulo final. Petruchio reúne todos os que estavam presentes no dia do crime e pressiona-os até chegar à verdade. Marcela confessa que tentou roubar as apólices, mas não as encontrou. Heitor também admite ter tentado, em vão. Finalmente é revelado que o envelope com as apólices foi recolhido por dona Mimosa (Suely Franco), a empregada de Batista, que viu Marcela vasculhando o escritório do banqueiro e, desconfiada, escondeu o volume no seu álbum de fotografias. Ela planejava contar tudo a Catarina, mas foi descoberta por Lindinha, que passou a chantageá-la. Como sempre teve medo do temperamento vulcânico de Catarina, a empregada se calou e passou a dar dinheiro para comprar o silêncio de Lindinha. Enquanto isso, o álbum e as apólices estavam nas mãos do menino Buscapé (Luís Antônio Nascimento), que o roubara para achar uma foto dos seus pais, antigos empregados dos Batistas. Esclarecido o mistério, o álbum é devolvido, Catarina recupera as apólices e volta às boas com Petruchio.

Para não ter de responder processo por tentativa de roubo, Marcela negocia com Batista a retirada da queixa em troca da concessão do divórcio ao banqueiro. Batista ainda paga a dívida de Petruchio e recupera as promissórias que estavam em poder dela que, dessa forma, não tem mais como chantagear o fazendeiro. O dinheiro obtido pelo pagamento da dívida vai direto para as mãos do gerente do hotel onde Marcela estava vivendo, há semanas, sem pagar as contas. Pobre e abandonada, a filha de Joaquim termina a novela unindo forças com Heitor. Os dois passam a formar uma dupla de vigaristas que fingem ser irmãos para tomar dinheiro de desavisados em jogos de pôquer.

Catarina dá à luz um casal de gêmeos. Felizes, ela e Petruchio fazem prosperar os negócios da fazenda Santa Clara. Depois do beijo dos dois na cena final, uma animação computadorizada mostra um casal de beija-flores que sobrevoa a fazenda carregando um camafeu dourado idêntico ao da abertura da novela. Eles o abrem em pleno ar e revelam as fotos do casal protagonista.

Amor secreto[editar | editar código-fonte]

Com Catarina (Adriana Esteves) casada com Petruchio (Eduardo Moscovis), Dinorá (Maria Padilha) dá prosseguimento ao seu plano de aproximar o irmão, Heitor (Rodrigo Faro), da sensível Bianca (Leandra Leal). O pilantra conquista o coração da jovem com poemas românticos, que ela ignora serem escritos pelo professor Edmundo (Ângelo Antônio). Este é um intelectual que dá aulas de poesia para a moça, é apaixonado por ela, mas não tem coragem de se declarar por causa de sua origem pobre. Edmundo retrata seus próprios sentimentos nos poemas, mas sofre por não poder colher os louros da façanha. Ao longo da história, Bianca descobre que ele é seu verdadeiro amor, e que Heitor estava apenas interessado em seu dinheiro. Com a ajuda de Cornélio (Ney Latorraca), o professor finalmente se declara e conquista a amada. Os dois se casam no final da novela.

Núcleo caipira[editar | editar código-fonte]

Calixto (Pedro Paulo Rangel) se casa com dona Mimosa (Suely Franco), a empregada que criou Catarina (Adriana Esteves) e Bianca (Leandra Leal) desde a morte da mãe delas, e que continua trabalhando para Catarina depois do casamento dela com Petruchio (Eduardo Moscovis).

Januário (Taumaturgo Ferreira), por sua vez, continua fazendo a corte a Lindinha (Vanessa Gerbelli) e sendo esnobado por ela, mesmo depois de a jovem ser escorraçada de casa por Calixto, após descobrirem suas maldades para separar Petruchio e Catarina. Mas a sorte do rapaz muda quando o rico Joaquim (Carlos Vereza) descobre que ele é seu filho, fruto de uma aventura no passado. Pouco depois, o fazendeiro morre e deixa todas as suas posses para o porquinho de estimação de Januário. Marcela (Drica Moraes), que não reconhece o caipira como irmão, astutamente compra o porco dele antes que ele possa reivindicar o dinheiro.

Desmascarada no final da trama, Marcela está certa de que ainda pode contar com o dinheiro da herança de Joaquim, já que é dona do porquinho, mas é surpreendida por um golpe dado pelo próprio pai: o animal não herdou nada, tudo não passou de uma farsa armada por Joaquim que, quando convencido do verdadeiro caráter da filha, instruíra os advogados para que a história do porquinho fosse usada como artifício até que a situação legal de Januário fosse regularizada e ele pudesse receber sua fortuna sozinho. Januário consegue finalmente conquistar Lindinha que, depois de pagar por tudo o que fez, arrepende-se e pede perdão por seus erros.

Elenco[editar | editar código-fonte]

em ordem da abertura
Ator/Atriz Personagem
Adriana Esteves Catarina Batista
Eduardo Moscovis Julião Petruchio
Drica Moraes Muriel/Marcela de Almeida Leal (Marcela)
Leandra Leal Bianca Batista
Angelo Antônio Edmundo das Neves
Luís Melo Nicanor Batista (Batista)
Pedro Paulo Rangel Calixto
Ney Latorraca Cornélio Valente
Maria Padilha Dinorá de Moura Valente
Eva Todor Desirée/Josefa Lacerda de Moura (Josefa)
Carlos Vereza Joaquim de Almeida Leal
Taumaturgo Ferreira Januário de Almeida Leal
Cláudio Corrêa e Castro Normando Castor
Tássia Camargo Joana Penaforte
Suely Franco Mimosa Gomez da Costa
Rodrigo Faro Heitor Lacerda de Moura
João Vitti Serafim Amaral Tourinho
Vanessa Gerbelli Lindinha de Oliveira
Murilo Rosa Celso de Lucca
Carlos Evelyn Fábio Moreira (Mudinho)
Carla Daniel Lourdes de Castro
Virgínia Cavendish Bárbara Maciel
Ana Lúcia Torre Leonor Fernandes (Neca)
Bia Nunnes Dalva Lacerda Pinto
Miriam Freeland Maria Cândida Lacerda Pinto (Candoca)
Rejane Arruda Maria Quitéria de Andrade (Kiki Duprèe)
Luiz Antônio Orozimbo de Sousa (Buscapé)
Júlio Levy Cosme
Bernadeth Lyzio Berenice
Taís Müller Fátima
João Capelli Jorginho
Déo Garcez Ezequiel
Matheus Petinatti Teodoro Seabra
Paulo Hesse Delegado Sansão Farias
Sérgio Módena Ignácio
Gláucio Gomes Gerente do Hotel
Roney Villela Jack
Jamaica Magalhães Benedita
Rosane Corrêa Etelvina
Lúcia Alves Dra. Hildegard
Isaac Bardavid Felisberto
Nelson Xavier Dr. Caio
Nizo Neto François
Alexandre Barillari Manoel

Produção[editar | editar código-fonte]

A abertura de O Cravo e a Rosa era inspirada em fotos e filmes do início do século. Um camafeu dourado girava no ar e, a cada volta, mostrava imagens em preto e branco com aparência de película antiga, típicas do cinema mudo, de vários personagens da novela, em especial Petruchio (Eduardo Moscovis) e Catarina (Adriana Esteves). Em agosto de 2001, a abertura foi escolhida a melhor do ano pelo júri do II Festival Latino-Americano de Cine Vídeo, em Mato Grosso do Sul.[6]

A novela utilizou dois tipos de filtros de câmera usados pela direção de fotografia com o objetivo de conseguir uma luz mais realista, tendo como referências filmes como Summertime de 1955, conhecido como Quando o Coração Floresce no Brasil, e Passagem para a Índia de 1984, ambos de David Lean; Henry & June de 1990, de Philip Kaufman; e O Grande Gatsby de 1974, de Jack Clayton.[7]

Atores figurantes homenagearam personagens reais, o diretor Walter Avancini inseriu nas cenas pequenas aparições de figuras ilustres da época como a artista plástica Tarsila do Amaral, a cantora lírica Bidu Sayão, o poeta Oswald de Andrade e o escritor Monteiro Lobato, este ao lado da esposa, Maria Pureza, a dona Purezinha, as cenas foram exibidas nas primeiras semanas da novela.[8]

Exibição[editar | editar código-fonte]

Originalmente foi exibida entre 26 de junho de 2000 a 9 de março de 2001,sendo a terceira novela de época sequencial do horário (as outras foram Força de um Desejo e Esplendor).[9]

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 13 de janeiro e 1 de agosto de 2003, às 14h30. Foi umas das reprises que foi ao ar com menos tempo depois de ser exibida originalmente, apenas 1 ano e 10 meses do seu término, e teve média geral de 23 pontos de audiência.[10] Durante a exibição desta reprise, o capítulo 108, que seria exibido no dia 11 de junho, não foi ao ar em razão do amistoso Nigéria 0 x 3 Brasil.[11] Sendo assim, a novela que terminaria com 145 capítulos, fechou com 144.

Foi reapresentada novamente no Vale a Pena Ver de Novo entre 5 de agosto de 2013 e 17 de janeiro de 2014, em 120 capítulos, substituindo O Profeta e sendo substituída por Caras & Bocas.[12] Esta foi a sua segunda exibição dentro do programa. Foi a última reprise da sessão Vale a Pena Ver de Novo a ser exibida depois do Vídeo Show e antes da Sessão da Tarde.

A novela foi reapresentada nos Estados Unidos, no Vale a Pena Ver de Novo, pela Globo Internacional. Em Portugal, foi exibida no canal SIC e, atualmente, está sendo reprisada, no horário das 14h, substituindo a novela Como Uma Onda. Foi vendida para países como Canadá, Letônia, Peru, Russia.[13]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Teve média final de 30,6 pontos de audiência na primeira exibição.[11] Em seu último capítulo em 10 de março de 2001 a novela registrou 43 pontos de média e 48 de pico no Ibope.[14]

Na primeira reprise de 2003, teve média geral de 23 pontos de audiência, apenas sete a menos que o resultado atingido entre 2000 e 2001.[10]

Na segunda reprise, 2013, teve média geral de 14 pontos de audiência, apenas 16 pontos a menos que o resultado atingido entre 2000 e 2001, e apenas 9 pontos a menos que o resultado em sua primeira reprise, de 2003. Sendo assim, foi conquistou o público rapidamente, que foi perdido entre as duas antecessoras.[15]

Está na lista das novelas das seis mais assistidas nos últimos anos.

Reprise[editar | editar código-fonte]

Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, entre 13 de janeiro e 1 de agosto de 2003, às 14h30. Foi umas das reprises que foi ao ar com menos tempo depois de ser exibida originalmente, apenas 1 ano e 10 meses do seu término, e teve média geral de 23 pontos de audiência.[10] Durante a exibição desta reprise, o capítulo 108, que seria exibido no dia 11 de junho, não foi ao ar em razão do amistoso Nigéria 0 x 3 Brasil.[11] Sendo assim, a novela que terminaria com 145 capítulos, fechou com 144.

Foi reapresentada novamente no Vale a Pena Ver de Novo entre 5 de agosto de 2013 e 17 de janeiro de 2014, em 120 capítulos, substituindo O Profeta e sendo substituída por Caras & Bocas.[16] Esta foi a sua segunda exibição dentro do programa. Foi a última reprise da sessão Vale a Pena Ver de Novo a ser exibida depois do Vídeo Show e antes da Sessão da Tarde.

Na primeira reprise de 2003, teve média geral de 23 pontos de audiência, apenas sete a menos que o resultado atingido entre 2000 e 2001.

Em sua segunda reprise de 2013, o primeiro capítulo teve 14 de média e 40% de participação na audiência em São Paulo. O índice é superior a estreia de suas antecessoras, O Profeta e Da Cor do Pecado, que marcaram 13 e 12 pontos, respectivamente.[17]

No Rio de Janeiro, a reprise marcou 17 pontos, um a menos do que o primeiro capítulo da reapresentação de O Profeta em fevereiro de 2013 e dois a menos que Da Cor do Pecado no primeiro capítulo de setembro de 2012.[18]

O último capítulo da sua segunda reprise, marcou altos índices de audiência, saindo de cena com 19 pontos, sua média geral foi de 14 pontos, bons índices, superando suas duas antecessoras, Da Cor do Pecado e O Profeta.[19]

A trama conseguiu elevar os baixos índices deixado pela novela, O Profeta e conseguiu impulsionar Caras & Bocas.

Recepção[editar | editar código-fonte]

O Cravo e a Rosa foi inspirada nos clássicos A Megera Domada, de William Shakespeare e Cyrano de Bérgerac, de Edmond Rostand, com referências nas novelas A Indomável, de Ivani Ribeiro na Rede Excelsior, de 1965, e, O Machão, de Sérgio Jockyman na Rede Tupi, de 1974. Graças à excelente química entre seus protagonistas, Julião Petrucchio (Eduardo Moscovis) e Catarina Batista (Adriana Esteves), e o tom de comédia, O Cravo e a Rosa se tornou uma novela de boa audiência, com uma média geral de 30,6 pontos no horário.[11] Walcyr Carrasco então, depois do grande sucesso da novela Xica da Silva, na extinta TV Manchete, se consolidou como um dos autores de maior respeito da TV Globo, com mais duas tramas de época, campeãs de audiência no horário: Chocolate com Pimenta, em 2003 e Alma Gêmea, em 2005. Devido ao grande sucesso, a novela teve um esticamento de cerca de 70 capítulos.[20]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A canção de abertura, versão de Zeca Pagodinho para Jura, samba de Sinhô em 1929 por Mário Reis. A trilha contava ainda, entre suas 14 faixas, com uma gravação de Ella Fitzgerald e Count Basie para Tea for Two, composta em 1925 por Vincent Youmans e Irwing Caesar.

O Cravo e a Rosa
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento 2000
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre

Capa: Leandra Leal

  1. "Jura" - Zeca Pagodinho (Tema de Abertura)
  2. "Olha o que o Amor Me Faz" - Sandy & Junior (Tema de Bianca)
  3. "O Cravo e a Rosa" - Jair Rodrigues (Tema do núcleo da fazenda de Petruchio)
  4. "Nada Sério" - Joanna (Tema de Candoca)
  5. "Tristeza do Jeca" - Sérgio Reis (Tema de Januário)
  6. "Mississippi Raq" - Claude Bolling {Tema de Instrumental}
  7. "Quem Toma Conta de Mim (Someone To Watch Over Me)" - Paula Toller (Tema de Kiki)
  8. "Lua Branca" - Verônica Sabino (Tema de Lindinha)
  9. "Odeon" - Sérgio Saraceni (Tema Geral)
  10. "Coquette" - Guy Lombardo (Tema de Calixto e Mimosa)
  11. "Tua Boca" - Belo (Tema de Catarina e Petruchio)
  12. "Tea For Two" - Ella Fitzgerald & Count Basie (Tema de Cornélio e Dinoráh)
  13. "Rain" - Sérgio Saraceni {Tema de Instrumental}
  14. "On The Mississippi" - Claude Bolling {Tema de Instrumental}

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Melhor Ator: Eduardo Moscovis

  • Festival Latino Americano (2001)

Melhor Atriz: Adriana Esteves

  • TV Press (2000)

Melhor Novela

Referências

  1. Classificação indicativa Ministério da Justiça. Visitado em 17 de janeiro de 2014.
  2. Memória Globo. O Cravo e a Rosa - Ficha Técnica. Visitado em 9 de março de 2001.
  3. XAVIER, Nilson. O Cravo e a Rosa - Teledramaturgia. Visitado em 25 de janeiro de 2014.
  4. XAVIER, Nilson. O Cravo e a Rosa Teledramaturgia. Visitado em 23 de julho de 2013.
  5. O Cravo e a Rosa: novela volta ao Vale a Pena Ver de Novo no dia 5 de agosto Rede Globo globo.com (17 de julho de 2013). Visitado em 2 de agosto de 2013.
  6. Memória Globo. Abertura. Visitado em 4 de agosto de 2013.
  7. Memória Globo. Fotografia. Visitado em 4 de agosto de 2013.
  8. Memória Globo. Curiosidades. Visitado em 4 de agosto de 2013.
  9. Memória Globo. Ficha técnica. Visitado em 21 de dezembro de 2008.
  10. a b c Terra Brasil. Globo tenta alavancar 'Vale a Pena Ver de Novo' com 'O Cravo e a Rosa'. Visitado em 8 de agosto de 2013.
  11. a b c d Amistoso da seleção Terra Networks (11 de junho de 2003). Visitado em 25 de dezembro de 2013.
  12. O Cravo e a Rosa: novela volta ao Vale a Pena Ver de Novo no dia 5 de agosto Rede Globo globo.com (17 de julho de 2013). Visitado em 2 de agosto de 2013.
  13. Memória Globo. O Cravo e a Rosa. Visitado em 24 de julho de 2013.
  14. http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u11419.shtml
  15. http://oplanetatv.clickgratis.com.br/noticias/audiencia-da-tv/confira-a-audiencia-do-ultimo-capitulo-da-re-reprise-de-o-cravo-e-a-rosa.html
  16. O Cravo e a Rosa: novela volta ao Vale a Pena Ver de Novo no dia 5 de agosto Rede Globo globo.com (17 de julho de 2013). Visitado em 2 de agosto de 2013.
  17. Flávio Ricco. Jornalismo da Cultura passa por processo de reforma. Visitado em 7 de agosto de 2013.
  18. Heloisa Tolipan. 'O cravo e a rosa' volta à Globo com bom Ibope em SP, mas não tão bom no Rio. Visitado em 7 de agosto de 2013.
  19. http://oplanetatv.clickgratis.com.br/noticias/audiencia-da-tv/confira-a-audiencia-do-ultimo-capitulo-da-re-reprise-de-o-cravo-e-a-rosa.html
  20. SIC. "O Cravo e a Rosa" regressa à SIC. Visitado em 22 de março de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Conteúdo da Wikipedia está licenciado sob a: GFDL License
Powered by YouTube