Geraldo Pereira – Wikipédia, a enciclopédia livre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Geraldo Pereira
Informação geral
Nome completo Geraldo Theodoro Pereira
Nascimento 23 de abril de 1918
Origem Juiz de Fora,  Minas Gerais
País  Brasil
Data de morte 8 de maio de 1955 (37 anos)
Gênero(s) Samba-sincopado
Período em atividade 1938 - 1954

Geraldo Theodoro Pereira também conhecido como Geraldo Pereira (Juiz de Fora, 23 de abril de 1918Rio de Janeiro, 8 de maio de 1955[1] ) foi um sambista e compositor brasileiro. Morou no Rio de Janeiro, próximo ao Morro da Mangueira, integrante da extinta escola de samba Unidos de Mangueira e foi amigo de Cartola, também sambista. Inovador da MPB, criou o samba sincopado que influenciaria a bossa nova anos mais tarde.[2]

Geraldo Pereira morreu de forma estranha, num hospital, meses após uma briga com o capoeirista Madame Satã.[3]

Uma de suas mais conhecidas composições é Falsa Baiana, gravada por Gal Costa no LP Gal Fa-Tal (A Todo Vapor). Outros sambas importantes de sua autoria são Acertei no milhar, Escurinha, Sem compromisso, Pisei num despacho e Bolinha de Papel.

Em 1998, foi lançado um filme biográfico intitulado O Rei do Samba, dirigido por José Sette e com Gerson Rosa no papel de Geraldo Pereira.[4]

Referências

  1. Biografia de Geraldo Pereira Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira
  2. Neusa Meirelles Costa. In: Arte & Ciência. De amor, cotidiano e outras falas: o discurso da música brasileira e a arqueologia de Foucault. [S.l.: s.n.]. 144 p. ISBN 8574731412, 9788574731414
  3. André Diniz. In: Jorge Zahar Editor. Almanaque do samba. [S.l.: s.n.]. 68 p. ISBN 8571108978, 9788571108974
  4. O Rei do Samba Cinemateca Brasileira. Visitado em 10 de julho de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Powered by YouTube
Conteúdo da Wikipedia está licenciado sob a: GFDL e Creative Commons